Os diamantes não são eternos

tio nelson

Quando se fala em vida, logo se pensa nessa finitude física que se vive… mas vida, é mais do que limites, tempos e histórias.
A beleza da existência está além do que se tem e do que se faz, ou fez… porque a vida essencial se esconde nos vãos da alma, no contratempo das palavras, nas fagulhas de olhares e gestos.
Mesmo que seja eterna, ela é sempre pequena, porque nos tolhe, em algum momento, da presença, do afago.
Existirão, sempre, histórias não contadas, sorrisos não ridos, ternuras não vividas, momentos não sentidos…
Haverá sempre uma sensação de vazio… de quem vai e de quem fica… pois não há tempo suficiente para abranger totalmente sentimentos como amizade e bem querer.
O triste é redescobrir que as jóias que tanto nos enriquecem a vida não são eternas.

Rev. Nilson

Anúncios
Published in: on julho 26, 2009 at 1:35 pm  Comments (1)